Saturday, October 01, 2005

Sylvia Koscina, João Gilbeto, Antonio Carlos Jobim & Mylene Demongeot
A ETERNA BOSSA


Olá, meu nome é Thiago Mello. Sempre lidei com música e de uns anos para cá tenho me entusiasmado tremendamente com a música brasileira produzida entre as décadas de 40, 50, 60 e 70. Acompanhando o nascimento e o desenvolvimento da música popular mundial no século XX, nossa música brasileira atingiu uma sofisticação única, apreciada e valorizada em todo o planeta. Mas pouco preservada e conhecida em nosso próprio país. Sendo necessário a sua preservação e divulgação.

Durante essas décadas de nossa história o samba, a bossanova, o jazz, o pop ou a própria mpb, sempre foram expressões culturais decisivas para formação da identidade cultural de nosso país, influenciando todas as outras formas de arte. Seja em fotografia, cinema, prosa, poesia, artes plásticas, arquitetura, teatro, tv, todos os veículos foram influenciados pela Bossa que só a nossa música tem.

Mais que uma expressão idiomática sem tradução para outras línguas, a nossa Bossa não é apenas uma vertente do samba, a Bossa é tudo aquilo "que dói, que balança, que é triste e feliz ao mesmo tempo...".

Segundo o Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguêsa Caldas Aulette, em sua 5a. edição de 1964, a palavra Bossa significaria "vocação, aptidão... / (Rio de Janeiro) (gíria) lábia. / Samba de bossa V. samba / Bossa nova (pop.) nova moda; maneira diversa de e recente de fazer algo. / Diz-se de um tipo de samba arrastado, meio falado, meio cantado..."

Como uma sincera homenagem, este espaço está aberto para informação, divulgação e apreciação da nossa mais bela expressão musical, a Bossa.

Quem se apaixonou nunca esquece. E provavelmente teve a mesma sensação que deve ter tido (segundo a lenda) o famoso compositor, que lá pelos idos de 1958 foi engrachar os sapatos em uma praça no centro do Rio de Janeiro e se surpreendeu com a bela melodia que o engraxate despreocupadamente assobiava. "Que música é essa?" perguntou o compositor com espanto. Ao que o menino prontamente respondeu "é uma Bossa nova aí...".